Afghan Hound

  • RESUMO HISTÓRICO: 

Oriundo das montanhas do Afeganistão, chegou à Inglaterra em 1900, como cão de exposição. É considerado um animal caçador, de perseguição, embora seja popular como um glamuroso canino de competições de beleza. 

 

País de Origem: Afeganistão.

 

APARÊNCIA GERAL: Dá uma impressão de força e dignidade, combinando velocidade e poder. A cabeça é portada orgulhosamente.

COMPORTAMENTO E TEMPERAMENTOA expressão oriental é típica da raça. O Afghan olha através das pessoas. Digno e indiferente, com uma certa e penetrante ferocidade.

  • REGIÃO CRANIANA
     

Crânio: Longo, não muito estreito, com occipital proeminente. Bem balanceado e coberto por um longo topete.

 

Stop: Ligeiro
 

  • REGIÃO FACIAL

Trufa: De preferência preta; sendo a cor fígado permitida em cães de pelagem clara.

Focinho: Longo, com maxilares fortes.

Maxilares e Dentes: Maxilares fortes com uma perfeita, regular e completa mordedura em tesoura, isto é, os dentes superiores recobrem os dentes inferiores e são inseridos ortogonalmente aos maxilares. Mordedura em torquês (mordedura em pinça, ponta com ponta) é tolerada.

Olhos: Escuros, de preferência, mas a cor dourada não deve ser penalizada. Aparência quase triangular, ligeiramente inclinados para cima do canto interno para o canto externo.
 

Orelhas: Inseridas baixas e bem para trás, portadas próximas à cabeça. Cobertas por longos pelos sedosos.
 

PESCOÇO: Longo, forte e com um orgulhoso porte da cabeça.
 

  • TRONCO

Dorso: Nivelado, de comprimento moderado, bem musculoso.

Lombo: Reto, largo e bastante curto.

Peito: De boa profundidade, com costelas bem arqueadas
 

CAUDA: Não muito curta. De inserção baixa com um anel no final. Elevada, quando o cão está em ação. Com pelos escassos.

  • MEMBROS

 

ANTERIORES

Ombros: Longos e inclinados, bem colocados para trás, bem musculosos e fortes, sem serem carregados.
 

Cotovelos: Vistos de perfil, verticalmente abaixo da cernelha. Próximos à caixa torácica. Não virando nem para dentro, nem para fora.

Patas: Fortes e muito grandes tanto em comprimento quanto na largura e cobertas por pelos longos e espessos; dedos arqueados. Almofadas plantares bem apoiadas no solo.
 

POSTERIORES: Poderosos. Bem compridos entre os ossos das ancas e os jarretes, com uma distância comparativamente curta entre os jarretes e as patas.

Joelhos: Bem inclinados e bem angulados.

Patas: Longas, mas não tão largas quanto as anteriores; cobertas por pelos longos e espessos; dedos arqueados. Almofadas plantares bem apoiadas no solo.

MOVIMENTAÇÃO: Suave e elástica, com estilo de alta classe.
 

  • PELAGEM

 

Pelo: Longo e de textura muito fina na região das costelas, nos membros anteriores e posteriores e flancos. Nos cães maduros, o pelo é curto e fechado a partir do ombro e ao longo de toda a sela. Pelo longo na cabeça, da testa para trás, com um distinto e sedoso topete. No focinho, o pelo é curto. Orelhas e pernas com boa pelagem. Os metacarpos podem ser descobertos. A pelagem deve se desenvolver naturalmente. Qualquer evidência de tosa ou corte com tesoura deve ser penalizada.
 

  • COR:
     

  1. Todas as cores são aceitas
     

TAMANHO: Machos 68 cm a 74 cm
                      Fêmeas 63 cm a 69 cm 
 

  • FALTAS 

 

Qualquer desvio dos termos deste padrão deve ser considerado como falta e penalizado na exata proporção de sua gravidade e seus efeitos na saúde e bem estar do cão.

  • FALTAS DESQUALIFICANTES
     

• Agressividade ou timidez excessiva.

• Todo cão que apresentar qualquer sinal de anomalia física ou de comportamento deve ser desqualificado. 

  • NOTAS

 

• Os machos devem apresentar os dois testículos, de aparência normal, bem descidos e acomodados na bolsa escrotal.

• Somente os cães clinicamente e funcionalmente saudáveis e com conformação típica da raça deveriam ser usados para a reprodução.

Reconhecimento Internacional:

Entidade sem fins lucrativos

CNPJ 26.249.262/0001-88

  • Grey Facebook Icon
  • Veja

Patrocinadores:

centralotima.png