Braco Alemão de Pelo Duro

APARÊNCIA GERAL: Cão de aponte, de aparência nobre, de expressão atenta e cheio de energia; com uma pelagem áspera que fornece proteção completa para a pele. Sua movimentação é poderosa, tem amplo alcance, é fluente e harmoniosa

PROPORÇÕES IMPORTANTES: O comprimento do tronco e a altura na cernelha devem ser quase iguais. O comprimento do tronco pode exceder mais de 3 centímetros a altura na cernelha.

 

COMPORTAMENTO E TEMPERAMENTO: Firme, controlado, equilibrado, sem medo da caça, sem sensibilidade ao tiro; nem medroso nem agressivo.

 

CABEÇA: Proporcional ao sexo e ao porte do cão. As linhas superiores do crânio e do focinho são ligeiramente divergentes.

  • REGIÃO CRANIANA

 

Crânio: Chato, moderadamente largo, apenas ligeiramente arredondado dos lados; arcos superciliares claramente definidos.

 

Stop: Claramente definido.

 

  • REGIÃO FACIAL

Trufa: Fortemente pigmentada de conformidade com a cor da pelagem. Narinas bem abertas

Focinho: Longo, largo, forte e profundo; cana nasal ligeiramente romana

Lábios: Grossos, bem ajustados, não pendentes; boa pigmentação de acordo com a cor da pelagem.

Maxilares e Dentes: Dentes bem desenvolvidos; maxilares fortes com mordedura em tesoura perfeita, regular e completa (42 dentes conforme a fórmula dentária); a superfície externa dos incisivos inferiores tocam a superfície interna dos incisivos superiores sem espaço entre elas.

Olhos: Os mais escuros possíveis, inseridos rentes à superfície da pele, vivazes e de expressão alerta; pálpebras bem ajustadas e orlas bem pigmentadas.

Orelhas: De inserção alta, tamanho médio, largas e não enroladas.

PESCOÇO: Moderadamente longo, fortemente musculado, ligeiramente arqueado e sem barbelas

  • TRONCO

Linha Superior: Reta e ligeiramente descendente.

Cernelha: Bem definida.

 

Dorso: Firme e bem musculoso.

Lombo: Curto, largo, musculoso, reto ou ligeiramente arqueado. A passagem do dorso ao lombo deve ser firme, sem interrupções.

 

Garupa: Longa e larga, ligeiramente inclinada e bem musculosa.

 

Peito: Largo e profundo com antepeito bem definido e o esterno estendido o mais possível para trás; costelas bem arqueadas.

 

Linha inferior: Seca, elegantemente arqueada e ligeiramente esgalgada.

CAUDA: Em prolongamento com a linha superior, portada o mais horizontal possível ou ligeiramente voltada para cima, sem ser vertical, de espessura moderada. Amputada adequadamente para o propósito da caça. (Nos países onde a amputação da cauda é proibida, esta pode permanecer íntegra. Inteira, deve atingir o nível dos jarretes e deve ser portada reta ou ligeiramente em sabre).

 

  • MEMBROS

 

ANTERIORES: Vistos pela frente, retos e paralelos; de perfil, os membros ficam bem situados sob o tronco. A distância do cotovelo ao solo é mais ou menos igual à distância do cotovelo à cernelha.

 

Ombros: As escápulas são bem anguladas e fortemente musculadas. Articulação escápulo-umeral bem angulada.

 

Braços: Os mais longos possíveis, musculosos e secos.

 

Cotovelos: Trabalhando rentes ao tórax e corretamente direcionados para a frente. Articulação rádio-umeral bem angulada.

 

Antebraços: Secos, retos e verticais; ossatura robusta; articulação do metacarpo: forte.

Carpos: Fortes.

 

Metacarpos: Ligeiramente projetados para a frente.

 

Patas: De ovais para arredondadas, com dedos compactos; bem almofadadas, firmes, resistentes e bem pigmentadas. Posicionadas paralelas e corretamente direcionadas para a frente, tanto parado, quanto em movimento.

 

POSTERIORES: Vistos por trás, retos e paralelos. Joelhos e jarretes bem angulados; ossatura forte.

Coxas: Longas, largas e musculadas, com boa angulação coxofemoral

 

Joelhos: Fortes, bem angulados.

 

Pernas: Longas, musculosas com tendões claramente visíveis. Boa angulação entre perna e jarrete.

 

Jarretes: Fortes.

 

Metatarsos: Fortes e verticais.

 

Patas: Idênticas às patas anteriores.

MOVIMENTAÇÃO: : Bom alcance dos anteriores e boa propulsão dos posteriores. Anteriores e posteriores retos e paralelos. Atitude orgulhosa.

 

PELE: Bem ajustada ao corpo e esticada, sem rugas.

 

  • PELAGEM

 

Pelo: Pelo de arame, duro, muito bem assentado e denso. Pelagem externa de 2 a 4 cm de comprimento; subpelo denso e impermeável. A silhueta não deve ser modificada pela pelagem muito longa. Aspereza e densidade são necessárias para dar ao cão a melhor proteção contra as intempéries e ferimentos. A pelagem dos membros inferiores, bem como do antepeito e ventre deve ser mais curta, porém, densa. A pelagem da cabeça e orelhas deve ser mais curta e mais densa ao mesmo tempo, mas de forma alguma mais macia. Sobrancelhas bem marcadas e barba forte, não muito longa, mas o mais áspera possível, enfatizando a expressão enérgica.

 

  • COR

 

  1. Ruão marrom, com ou sem manchas grandes.
     

  2. Ruão preto, com ou sem manchas grandes.
     

  3. Marrom com ou sem marca branca no antepeito
     

  4. Ruão claro.

Outras cores não são permitidas.

 

TAMANHO: Machos: 61 a 68 cm.

                      Fêmeas: 57 a 64 cm.

  • FALTAS 

 

Qualquer desvio dos termos deste padrão deve ser considerado como falta e penalizado na exata proporção de sua gravidade e seus efeitos na saúde e bem estar do cão.

• Focinho curto ou estreito ou pontiagudo.

• Mordedura fraca.

• Dorso arqueado ou carpeado.

• Constituição física exagerada.

• Pálpebras muito caídas.

• Cotovelos para fora ou para dentro.

• Jarretes de vaca, pernas em barril ou muito juntas, tanto parado, quanto em movimento.

• Passo de camelo, saltitante ou movimentação picotada.

• Pelagem esparsa ou falta de subpelo

 

  • FALTAS DESQUALIFICANTES

• Agressividade ou timidez excessiva.

• Todo cão que apresentar qualquer sinal de anomalia física ou de comportamento deve ser desqualificado.

• Prognatismo superior ou inferior, torção mandibular, ausência de dentes, exceto PM1.

• Entrópio, ectrópio, olhos de cores diferentes.

• Cauda congenitamente dobrada ou curta.

• Falta de pigmentação.

• Falta de caráter, medo da caça e, especialmente, medo de tiro.

• Agressividade, nervosismo, mordedor de medo.

  • NOTAS

 

• Os machos devem apresentar os dois testículos, de aparência normal, bem descidos e acomodados na bolsa escrotal.

• Somente os cães clinicamente e funcionalmente saudáveis e com conformação típica da raça deveriam ser usados para a reprodução.

 

Reconhecimento Internacional:

Entidade sem fins lucrativos

CNPJ 26.249.262/0001-88

  • Grey Facebook Icon
  • Veja

Patrocinadores:

centralotima.png