Cavalier King Charles Spaniel

APARÊNCIA GERAL: Ativo, gracioso, bem proporcionado e de expressão doce.
 

Personalidade: Ativo, alerta e ágil.
 

Nível de energia: Muito Ativo. Este cão é ativo e enérgico, e precisa de exercícios diários. 
 

Bom com crianças: Sim.

 

Bom com outros cães: Com supervisão.

 

Grooming: Sazonal.

 

Expectativa de vida: 13-16 anos.

Nível de latido: Alto.

  • RESUMO HISTÓRICO 
     

Embora seja considerado um Spaniel (que tipicamente são cães de caça e super agitados), o Cavalier foi criado na década de 1920 para ser um cachorro de companhia. Super bem selecionado, ele é amoroso e obediente, sendo um pet bastante fácil de lidar – mesmo quando você não faz parte da família.

Na Grã-Bretanha, seu local de origem, o Cavalier King Charles Spaniel é considerado uma recriação “otimizada” do King Charles Spaniel. Antigamente, as raças eram consideradas uma só, mas diferenças físicas, principalmente, fizeram com que o Cavalier fosse registrado em 1945 como um tipo a parte dos "King Charles Spaniels”.

Acredita-se que os “Toy Spaniels” frequentemente vistos no século XVIII muito se assemelhavam com os Cavaliers que hoje conhecemos e é possível que alguns deles, atualmente, seriam considerados Cavaliers e não King Charles.

País de Origem: Grã-Bretanha.

COMPORTAMENTO E TEMPERAMENTO: Impetuoso, afetuoso e absolutamente sem medo. Alegre, amigável, não agressivo; sem nenhuma tendência ao nervosismo.

CABEÇA:

  • REGIÃO CRANIANA 
     

Crânio: Quase plano entre as orelhas.

 

Stop: Pouco marcado.

 

  • REGIÃO FACIAL

 

Trufa: Preta, bem desenvolvida e sem manchas.

 

Focinho: O comprimento da base do stop à ponta da trufa é de, aproximadamente, 3,8 cm. Bem afilado. A face sob os olhos é bem cheia. Qualquer tendência a ser pontudo é indesejável.

 

Lábios: Bem desenvolvidos sem serem pendentes.

 

Maxilares e Dentes: Maxilares fortes com uma perfeita, regular e completa mordedura em tesoura.

 

Olhos: Grandes, escuros e redondos sem serem proeminentes; inseridos bem afastados.

 

Orelhas: Longas, de inserção alta, com franjas em abundância.

 

PESCOÇO: De comprimento moderado e ligeiramente arqueado.

 

  • TRONCO

 

Dorso: Nivelado.

 

Lombo: Curto.

 

Peito: Moderado; costelas bem arqueadas.

 

CAUDA: De comprimento proporcional ao corpo; boa inserção; portada alta, porém nunca muito acima da linha do dorso. O corte da cauda é opcional; quando operada, não deve ser removida em mais de um terço.

 

  • MEMBROS

 

ANTERIORES: De ossatura moderada e retos.

 

Ombros: Bem inclinados.

 

POSTERIORES: De ossatura média.

 

Joelhos: Bem articulados.

 

Jarretes: Sem tendência aos jarretes de vaca ou em foice.

 

PATAS: Compactas, com boas almofadas e bem franjadas.

 

MOVIMENTAÇÃO: Livre e elegante em ação, com muita propulsão nos posteriores. Anteriores e posteriores movem-se paralelamente quando vistos pela frente ou por trás.

 

  • PELAGEM

 

Pelo: Longo, sedoso, sem cachear. Admite-se uma ligeira ondulação. Franjas abundantes. Os exemplares deverão apresentar-se livres de trimming.

 

COR: 1. Preto e castanho: Preto brilhante com marcações em castanho acima dos olhos, nas faces, face interna das orelhas, no peito, nos membros e sob a cauda. A cor castanho deve ser brilhante. Marcas brancas são indesejáveis. 

 

2. Rubi: Unicolor vermelho intenso. Marcas brancas são indesejáveis.

 

3. Blenheim: Marcas castanho vivo, bem distribuídas sobre o fundo branco pérola. As marcas se dividem de maneira igual na cabeça, deixando um espaço entre as orelhas para uma marca ou mancha em forma de losango muito apreciada (a única característica da raça).

 

4. Tricolor: Preto e branco, bem distribuídos com marcações em castanho acima dos olhos, nas faces, na face interna das orelhas, parte interna dos membros e sob a cauda. Qualquer outra cor ou combinação de cores é altamente indesejável.

 

PESO: 5,4 a 8 kg. É desejável um cão pequeno e bem balanceado, dentro destes pesos.O crânio deve ser plano e de largura moderada, diminuindo gradualmente em largura para os olhos e se estreitando para o focinho.
 

  • FALTAS 

Qualquer desvio em relação a este padrão deve ser considerado como falta e penalizado na exata proporção de sua gravidade e seus efeitos na saúde e bem estar do cão. 

FALTAS DESQUALIFICANTES

 

• Agressividade ou timidez excessiva.

• Todo cão que apresentar qualquer sinal de anomalia física ou de comportamento deve ser desqualificado.

• Cães atípicos.

Reconhecimento Internacional:

Entidade sem fins lucrativos

CNPJ 26.249.262/0001-88

  • Grey Facebook Icon
  • Veja

Patrocinadores:

centralotima.png