Coonhound Black and Tan

RESUMO HISTÓRICO: Os Coonhound foram criados pelas comunidades que viviam nas montanhas ao sul dos Estados Unidos no século XVII, e é uma transformação distante dos antigos Talbot – cães de caça utilizados por nobres e reis ao longo dos séculos durante a história da Europa. Ele foi desenvolvido para caçar gambás e texugos, mas lidou muito bem ao longo dos anos com animais muito maiores, incluindo até mesmo ursos pardos. Essa habilidade, somada a toda sua versatilidade, tornou-o o companheiro ideal para estes colonizadores, que precisavam de uma companhia robusta e inteligente para facilitar suas condições de vida. Apesar dos séculos de história, este cão só foi oficialmente reconhecido como raça com padrões específicos da associação americana responsável pelo processo no ano de 1945, pelo menos 200 anos após a sua criação.

 

País de Origem: Estados Unidos da América

 

APARÊNCIA GERAL: O Coonhound Preto e Castanho é fundamentalmente um cão de trabalho, um cão de caça rastreador, capaz de suportar os rigores do inverno, o calor do verão e as dificuldades do terreno no qual trabalha. Utilizado principalmente para rastrear e encurralar o guaxinim, o Coonhound Preto e Castanho realiza sua caça inteiramente por meio do faro. As características e a coragem do Coonhound também o tornam um perito na caça ao cervo, ao urso, ao leão da montanha e de outras grandes caças. Os clubes especializados da raça requerem dos árbitros que estes valorizem essas características raciais ao avaliarem os méritos do cão. A impressão geral é de potência, agilidade e vigilância. Ele impressiona imediatamente pela sua habilidade em cobrir o solo com passadas poderosas e rítmicas. Considerando seu trabalho como cão de caça, deve exibir ossos moderados e boa musculatura. Os machos possuem os ossos e os músculos mais pesados que as fêmeas.

PROPORÇÕES IMPORTANTES

• Medido da ponta do ombro ao ísquio e da cernelha ao solo, o comprimento do tronco é igual ou ligeiramente maior que a altura do cão na cernelha;

• A altura deve ser proporcional a conformação geral, de modo que o cão não pareça nem pernalta, nem baixo.

COMPORTAMENTO E TEMPERAMENTO: De temperamento equilibrado, extrovertido e amigável. Como cão de trabalho utilizado para farejar, deve ser capaz de trabalhar juntamente com outros cães rastreadores. Alguns cães podem ser reservados, mas nunca tímidos ou agressivos. Agressividade a outras pessoas ou outros cães são altamente indesejáveis.

CABEÇA: É claramente modelada. Do occipital até a ponta da trufa a cabeça mede entre 22 e 24,5 cm nos machos, e de 19,5 a 22 cm nas fêmeas.
 

  • REGIÃO CRANIANA
     

Crânio: Tende a um contorno ovalado. Visto de perfil, a linha superior do crânio está praticamente em um plano paralelo à linha superior do focinho
 

Stop: Moderado, situado a meia distância entre o occipital e a trufa
 

  • REGIÃO FACIAL

Trufa: Narinas bem abertas e sempre pretas.

Lábios: Bem desenvolvidos com aparência típica de um hound
 

Maxilares e Dentes: Oclusão uniforme com mordedura em tesoura
 

Olhos: Vão da cor avelã ao marrom escuro, quase redondos e não profundos.
 

Orelhas: De inserção baixa e bem para trás. Pendentes em uma graciosa dobra, dando ao cão uma aparência majestosa. Em comprimento, elas se estendem naturalmente até a ponta da trufa e são inseridas no nível dos olhos ou mais abaixo.
 

PESCOÇO: Musculoso, inclinado, comprimento médio. A pele é desprovida de barbelas excessivas.
 

  • TRONCO
     

Dorso: Nivelado, poderoso e forte

Peito: Alcança pelo menos os cotovelos.

Costelas: O cão possui costelas cheias, redondas, bem arqueadas, sem serem planas.
 

CAUDA: É forte, com a base inserida ligeiramente abaixo do dorso; portada livremente e quando em ação forma um ângulo reto com o dorso
 

  • MEMBROS

 

ANTERIORES: Retos.
 

Ombros: De construção poderosa

Cotovelos: Não virados nem para dentro, nem para fora.
 

Metacarpos: Fortes e retos
 

POSTERIORES: De boa ossatura e musculosos. São longos e vigorosos da garupa aos jarretes, sendo curtos e fortes destes às almofadas plantares. Quando parado em um terreno nivelado, a parte posterior está situada abaixo do corpo e, das almofadas plantares até os jarretes, forma um ângulo reto com o solo.
 

Joelhos e Jarretes: Bem angulados e não inclinados nem para dentro e nem para fora.
 

Patas: São compactas, com dedos bem articulados, dedos fortemente arqueados e grossos. Almofadas fortes.
 

MOVIMENTAÇÃO: Quando vista de perfil, a passada do Coonhound Preto e Castanho é fluente e graciosa com muito alcance dos anteriores e boa propulsão dos posteriores. Quando vistos de frente, os anteriores, que estão em linha com a largura do tronco, movimentam-se facilmente para frente, mas nunca se cruzam. Vistos por trás, os jarretes seguem a linha dos anteriores, sem se afastarem demais ou demasiadamente muito próximos. Com a velocidade aumentando as patas tendem a convergir para a linha central, em trilha única, indicando boa forma física, equilíbrio e resistência. Quando em ação, o porte da cabeça e da cauda é orgulhoso e alerta; a linha superior permanece nivelada.

 

  • PELAGEM

 

Pelo: Curto, mas denso para resistir às intempéries.
 

  • COR:
     

  1. Como o nome da raça indica, é preto com ricas marcações em castanho acima dos olhos, nas laterais do focinho, peito, pernas, em torno do ânus, com pinceladas de preto nos dedos.

 

TAMANHO: Machos 63,5 cm a 68,5 cm

                      Fêmeas 58 cm a 63,5 cm 
 

  • FALTAS 

Qualquer desvio dos termos deste padrão deve ser considerado como falta e penalizado na exata proporção de sua gravidade e seus efeitos na saúde e bem estar do cão especialmente:

 

• Cabeça: Excessivamente enrugada.

• Mordedura: Excessivo desvio da mordedura em tesoura.

• Olhos: Amarelos ou claros.

• Orelhas: Que não alcancem a ponta da trufa ou que sejam inseridas muito altas na cabeça. • Posteriores: Presença de ergôs.

• Patas: Achatadas ou abertas.

• Cor: Falta de ricas marcações em castanho, áreas excessivas de marcações em castanho, excesso de coloração preta. Branco no peito ou outras partes do corpo é altamente indesejável.

• Tamanho: Abaixo do mínimo.

  • FALTAS DESQUALIFICANTES
     

• Agressividade ou timidez excessiva.

• Todo cão que apresentar qualquer sinal de anomalia física ou de comportamento deve ser desqualificado. 

  • NOTAS

 

• Os machos devem apresentar os dois testículos, de aparência normal, bem descidos e acomodados na bolsa escrotal.

• Somente os cães clinicamente e funcionalmente saudáveis e com conformação típica da raça deveriam ser usados para a reprodução.

Reconhecimento Internacional:

Entidade sem fins lucrativos

CNPJ 26.249.262/0001-88

  • Grey Facebook Icon
  • Veja

Patrocinadores:

centralotima.png