Irish Wolfhound

  • RESUMO HISTÓRICO 


Sabemos que os Celtas continentais mantiveram um greyhound, provavelmente, descendente dos greyhounds pintados nos afrescos Egípcios. Como os seus correspondentes continentais, os Celtas Irlandeses estavam interessados na criação de grandes cães de caça, mas ao que parece, estes eram ainda maiores que a mais antiga variedade. Esses grandes hounds irlandeses teriam as pelagens lisas ou ásperas, porém com o passar do tempo, a pelagem áspera predominou, possivelmente por causa do clima irlandês. O Irish Wolfhound tornou-se um símbolo vivo da cultura Irlandesa e do seu passado Celta. Nessa época, um entusiasta, determinado, Capt. G. A. Graham, obteve alguns dos poucos hounds do tipo do Wolfhound, ainda encontrados na Irlanda e com o uso do sangue do Deerhound e ocasionalmente com o do Borzoi e Dogue Alemão, criou eventualmente um tipo que se mantém a cada geração. Os resultados foram aceitos como um legítimo renascimento da raça.
 

País de Origem: Irlanda

APARÊNCIA GERAL: O Wolfhound Irlandês não deve ser tão pesado e massudo quanto o Dogue Alemão, porém, mais do que o Deerhound, o qual ele se parece ao seu tipo geral. De grande porte e aparência dominante, muito musculoso, forte em sua construção elegante, movimentação fácil e ativa; cabeça e pescoço portados altos; cauda portada com uma suave curva para a extremidade. De tamanho grande, incluindo a altura nos ombros e proporcional ao comprimento do tronco, é desejado que se tenha o propósito, de estabelecer firmemente uma raça que deva ter a média de 81 cm a 86 cm para os machos, mostrando o requisito poder, atividade, coragem e simetria.
 

COMPORTAMENTO E TEMPERAMENTO: De um temperamento calmo, meigo com as crianças, deve-se ter cuidado se elas forem muito pequenas, pois ele pode derrubá-las sem querer devido ao seu tamanho. Para controlá-lo é necessário educá-lo firmemente desde cedo. Não se adapta bem à vida na cidade, pois precisa de bastante exercícios frequentemente.
 

CABEÇA: Longa e plana, portada alta; os ossos frontais do focinho levemente elevados e ligeiramente pronunciados entre os olhos.
 

  • REGIÃO CRANIANA 
     

Crânio: Não muito largo.

  • REGIÃO FACIAL

Focinho: Longo e moderadamente pontudo.
 

Dentes: Ideal, mordedura em tesoura; torquês aceitável.

 

Olhos: Escuros.
 

Orelhas: Pequenas, em forma de rosa.

PESCOÇO: Bastante longo, muito forte e musculoso, bem arqueado, sem barbelas ou pele solta na garganta.
 

  • TRONCO
     

Dorso: Mais para longo do que curto.

Lombo: Ligeiramente arqueado.

 

Garupa: Bem larga acima dos quadris.
 

Peito: Muito profundo, moderadamente largo, esterno largo.
 

CAUDA: Longa e ligeiramente curvada, de espessura moderada e bem coberta por pelos.
 

  • MEMBROS

 

ANTERIORES
 

Ombros: Musculosos, dando largura ao peito, inseridos inclinados.

Cotovelos: Bem abaixo do corpo, não virando nem para dentro, nem para fora.


Braços: Musculosos, de ossatura forte, quase retos.
 

POSTERIORES
 

Coxas: Longas e musculosas.
 

Joelhos: Bem angulado.
 

Pernas: Bem musculosas, longas e fortes.
 

Jarretes: Bem descidos e não virando nem para dentro, nem para fora.

Patas: Moderadamente grandes e redondas, não virando nem para dentro, nem para fora. Dedos bem arqueados e fechados. Unhas muito fortes e curvadas
 

  • MOVIMENTAÇÃO: Fácil e ativa.
     

  • PELAGEM

Pelo: Áspero e duro no tronco, pernas e cabeça especialmente de arame. Pelos sobre os olhos e barba especialmente de arame.
 

  • COR:
     

  1. As cores reconhecidas são: cinza, tigrado, vermelho, preto, branco puro, fulvo ou qualquer cor que apareça no Deerhound.
     

TAMANHO: Machos 79 cm (mínimo)
                     Fêmeas 71 cm (mínimo)
                     

  • FALTAS 

Qualquer desvio dos termos deste padrão deve ser considerado como falta e penalizado na exata proporção de sua gravidade e seus efeitos na saúde e bem estar do cão especialmente: 

FALTAS DESQUALIFICANTES

 

• Agressividade ou timidez excessiva.

• Todo cão que apresentar qualquer sinal de anomalia física ou de comportamento deve ser desqualificado.

  • NOTAS

 

• Os machos devem apresentar os dois testículos, de aparência normal, bem descidos e acomodados na bolsa escrotal.

• Somente os cães clinicamente e funcionalmente saudáveis e com conformação típica da raça deveriam ser usados para a reprodução.

Reconhecimento Internacional:

Entidade sem fins lucrativos

CNPJ 26.249.262/0001-88

  • Grey Facebook Icon
  • Veja

Patrocinadores:

centralotima.png