Manchester Terrier

APARÊNCIA GERAL: Compacto, elegante e sólido, com substância.
 

Personalidade: Ativo, alerta e ágil.
 

Nível de energia: Muito Ativo. Este cão é ativo e enérgico, e precisa de exercícios diários. 
 

Bom com crianças: Sim.

 

Bom com outros cães: Com supervisão.

 

Grooming: Sazonal.

 

Expectativa de vida: 13-16 anos.

Nível de latido: Alto.

  • RESUMO HISTÓRICO 

Seu nome denota sua origem, e é provável que haja algum Whippet em sua ancestralidade. Elegante e gracioso, ele foi criado como um caçador de ratos e ainda pode ser instigado para a matança de animais nocivos rápida e eficientemente. A matança de ratos, atingiu seu pico em meados de 1800 e o que haviam de exposições de cães eram realizadas em espaços públicos. Em Manchester, especialmente, estas se tornaram semanais e logo este terrier tinha classes para si, eventualmente tomando o nome Manchester Terrier.

País de Origem: Grã-Bretanha.

COMPORTAMENTO E TEMPERAMENTO: Fogoso, esperto, alegre e repleto de energia; comprova discernimento e fidelidade.

  • REGIÃO CRANIANA

 

Crânio: Longo, chato e estreito, plano e em forma de cunha, sem mostrar os músculos das faces.

 

  • REGIÃO FACIAL

 

Trufa: Preta azeviche.

 

Focinho: Bem cheio sob os olhos, adelgaçando para a trufa.

 

Lábios: Ajustados.

 

Maxilares e Dentes: Maxilares de igual comprimento com uma perfeita e regular mordedura em tesoura, isto é, os dentes superiores recobrem os dentes inferiores e são inseridos ortogonalmente aos maxilares.

 

Olhos: Relativamente pequenos, escuros e brilhantes. De forma amendoada, não proeminentes.

 

Orelhas: Pequenas, em forma de “V”, portadas bem acima da linha superior do crânio e caídas contra a cabeça, acima dos olhos.

 

PESCOÇO: Razoalvelmente longo e afinando dos ombros para a cabeça; linha superior ligeiramente arqueada; pele livre de frouxidão.

 

TRONCO: Curto.

 

Lombo: Ligeiramente arqueado sobre o lombo.

 

Costelas: Bem arqueadas.

 

Linha inferior e ventre: Esgalgada atrás das costelas.

 

CAUDA: Curta e inserida diretamente onde termina a curvatura da linha superior; espessa na raiz, afilando na ponta, jamais portada acima do nível do dorso.

 

  • MEMBROS

 

ANTERIORES: Frente estreita e profunda.

 

Ombros: Modelados e bem inclinados.

 

Antebraços: São perfeitamente retos e bem posicionados sob o cão; comprimento proporcional ao corpo.

 

Patas: Pequenas, quase como os “pés de lebre” e fortes, com dedos bem arqueados.

 

POSTERIORES: Fortes e musculosos. Os membros não devem apresentar os jarretes de vaca, nem patas voltadas para dentro.

 

Joelhos: Bem angulados.

 

Patas: Pequenas, quase como os “pés de lebre” e fortes, com dedos bem arqueados.

 

MOVIMENTAÇÃO: Em linha reta, livre e balanceada, com bom alcance dos anteriores e boa propulsão dos posteriores.

 

PELAGEM

 

Pelo: Denso, liso, curto e lustroso, de textura firme.

COR: Preto azeviche e rico castanho mogno distribuído como se segue: na cabeça, focinho castanho até a trufa; a trufa e a cana nasal são preto azeviche. Pequeno ponto castanho em cada bochecha e acima de cada olho; abaixo da mandíbula e garganta castanha, formando nitidamente um “V”. Os membros anteriores, a partir do carpo para baixo, são castanhos, com exceção dos dígitos, que devem ser pincelados de preto; uma marca preta bem distinta (marca de polegar) imediatamente acima da pata. A face interna dos membros posteriores é castanha, mas a articulação do joelho é dividida em preto e castanho. Castanho sob a cauda e em torno do ânus, sendo a mancha tão estreita quanto possível, de modo que seja encoberta pela cauda. Uma pequena marca castanha de cada lado do peito. O castanho na parte externa dos membros posteriores, comumente chamada “culotes”, é indesejável. Em qualquer caso, as marcações em preto e castanho não devem se mesclar, mas sim o limite entre elas deve ser claramente definido.

 

TAMANHO: Altura ideal na cernelha: Machos: 41 cm. Fêmeas: 38 cm.
 

  • FALTAS 

Qualquer desvio em relação a este padrão deve ser considerado como falta e penalizado na exata proporção de sua gravidade e seus efeitos na saúde e bem estar do cão. 

FALTAS DESQUALIFICANTES

 

• Agressividade ou timidez excessiva.

• Todo cão que apresentar qualquer sinal de anomalia física ou de comportamento deve ser desqualificado.

• Cães atípicos.

Reconhecimento Internacional:

Entidade sem fins lucrativos

CNPJ 26.249.262/0001-88

  • Grey Facebook Icon
  • Veja

Patrocinadores:

centralotima.png