Norwich Terrier

APARÊNCIA GERAL: É um dos menores “terriers”. Pequeno, vivaz, compacto e forte, dorso curto, boa substância e ossatura. As cicatrizes de honra, adquiridas na função, não devem ser indevidamente penalizadas.

Personalidade: Ativo, amável e destemido.
 

Nível de energia: Muito Ativo. Este cão é ativo e enérgico, e precisa de exercícios diários. 
 

Bom com crianças: Sim.

 

Bom com outros cães: Com supervisão.

 

Grooming: Semanal.

 

Expectativa de vida: 12-14 anos.

Nível de latido: Alto.

  • RESUMO HISTÓRICO 
     

O Norfolk e o Norwich Terrier têm seus nomes, obviamente, do condado e da cidade, embora atrasando o relógio para o início e meados da década de 1800, não houve tal distinção, sendo este apenas um cão de fazenda em geral. “Glen of Imaals”, “Red Cairn Terrier” e “Dandie Dinmonts” estão entre as raças por trás desses “East Anglia Terriers” e da progênie vermelha resultante surgiram os atuais Norwich e Norfolk Terrier. Um típico terrier de pernas curtas, com um corpo sólido e compacto e que tem sido usado não só na caça à raposa e ao texugo, mas, também, aos ratos. Ele tem uma disposição encantadora, é totalmente destemido, mas não é de começar uma briga. Como um trabalhador, ele não desiste diante de um feroz adversário subterrâneo, e a referência, em seu padrão, à aceitação de "cicatrizes honrosas a partir do desgaste natural”, é uma boa indicação de seu tipo de função. O Norwich Terrier foi aceito no “Kennel Club Breed Register” em 1932, e era conhecido como Norwich Terrier de orelhas caídas (hoje conhecidos como Norfolk Terriers) e Norwich Terrier de orelhas em pé. As raças foram separadas em 1964, e a variedade de orelhas caídas ganhou o nome de Norfolk Terrier.

País de Origem: Grã-Bretanha.

COMPORTAMENTO E TEMPERAMENTO: De índole amável, não é brigão, tremendamente ativo, com constituição vigorosa; alegre e destemido.
 

CABEÇA:

  • REGIÃO CRANIANA 

Crânio: Largo, apenas ligeiramente arredondado, com boa largura entre as orelhas.

Stop: Bem definido.

  • REGIÃO FACIAL

Focinho: Cuneiforme e forte. O comprimento do focinho é um terço menor que a medida entre o occipital e o stop.

Lábios: Bem aderidos.

Maxilares e Dentes: Maxilares bem marcados e fortes. Dentes grandes, fortes com uma perfeita e regular mordedura em tesoura, isto é, os dentes superiores recobrem os dentes inferiores e são inseridos ortogonalmente aos maxilares.

Olhos: Relativamente pequenos, de formato oval, escuros, muito expressivos, brilhantes e vivos.

 

Orelhas: Eretas, inseridas bem separadas no topo do crânio. De tamanho médio e com as extremidades pontudas. São perfeitamente eretas quando levantadas, podem estar voltadas para trás quando não estão em atenção.

PESCOÇO: Forte, de bom comprimento, compatível com o correto equilíbrio geral; fluindo harmoniosamente em ombros bem oblíquos.

 

  • TRONCO: Compacto.

 

Linha superior: Nivelada.

 

Dorso: Curto.

 

Lombo: Curto.

 

Peito: Caixa torácica longa e bem arqueada. Com boa profundidade.

 

CAUDA: De comprimento moderado para dar um equilíbrio geral ao cão; espessa na raiz e afinando para a ponta, tão reta quanto possível. Portada elegantemente, mas não excessivamente alegre; completando perfeitamente uma linha superior nivelada.

 

  • MEMBROS

 

ANTERIORES

 

Cotovelos: Próximos ao tronco.

 

Antebraços: Pernas dianteiras curtas, poderosas e retas.

 

Metacarpos: Firmes e verticais. Patas: Redondas, bem acolchoadas e parecidas com “patas de gato”. Tanto parado quanto em movimento, estão direcionadas para frente.

 

POSTERIORES

 

Joelhos: Bem angulados.

 

Metatarsos: Jarretes de inserção baixa, com grande propulsão.

 

Patas: Redondas, bem acolchoadas e parecidas com “patas de gato”. Tanto parado quanto em movimento, estão direcionadas para frente.

 

  • MOVIMENTAÇÃO: Membros anteriores devem mover-se direcionados retos para frente; os posteriores seguem a trilha dos anteriores; os jarretes são paralelos e mostram as almofadas quando flexionados.

 

  • PELAGEM

 

Pelo: Duro, de arame, retose assentado no corpo; o subpelo é denso. É mais longo e áspero no pescoço, formando uma juba que emoldura a face. Na cabeça e orelhas o pelo é curto e liso, exceto pelos ligeiros bigodes e sobrancelhas.

 

COR: Todos os tons de vermelho, trigo, preto e castanho ou grisalho. Marcas ou manchas brancas são indesejáveis.

TAMANHO: Altura ideal na cernelha 25 cm. 
 

  • FALTAS 

Qualquer desvio em relação a este padrão deve ser considerado como falta e penalizado na exata proporção de sua gravidade e seus efeitos na saúde e bem estar do cão. 

FALTAS DESQUALIFICANTES

 

• Agressividade ou timidez excessiva.

• Todo cão que apresentar qualquer sinal de anomalia física ou de comportamento deve ser desqualificado.

• Cães atípicos.

Reconhecimento Internacional:

Entidade sem fins lucrativos

CNPJ 26.249.262/0001-88

  • Grey Facebook Icon
  • Veja

Patrocinadores:

centralotima.png