Pastor Branco Suíço

  • RESUMO HISTÓRICO: 

Nos Estados Unidos e no Canadá, os pastores brancos tornaram-se gradualmente aceitos como uma raça distinta. Os primeiros cães desta raça foram importados para a Suíça no começo dos anos 70. O macho americano “Lobo”, nascido em 05 de março de 1966, pode ser considerado como o progenitor desta raça na Suíça. Existe atualmente um grande número de pastores brancos, de raça pura, por várias gerações, distribuídos por toda Europa.

País de Origem: Suíça.
 

APARÊNCIA GERAL: Poderoso, bem musculoso, de tamanho médio; orelhas eretas; de pelagem dupla de comprimento médio ou longo. De forma alongada; de ossatura média, elegante e com silhueta harmoniosa.

PROPORÇÕES IMPORTANTES: De forma retangular moderadamente longa: a proporção entre o comprimento do corpo (da ponta do ombro à ponta da nádega) e a altura na cernelha é de 12:10. A distância do stop à trufa é ligeiramente maior do que a distância do stop à protuberância occipital

COMPORTAMENTO E TEMPERAMENTOTemperamento alegre e equilibrado, diverte-se em ação, atento com boa habilidade de ser treinado. Amigável e discreto. Alta capacidade social e devotado ao seu dono. Nunca medroso ou agressivo sem ser provocado. Um cão de trabalho e esporte, alegre e fácil de treinar, com capacidade para todo tipo de treinamento. A alta capacidade social permite uma especial habilidade de se adaptar e integrar-se a todos os tipos de situações e eventos sociais.

CABEÇA: Forte, seca e delicadamente cinzelada, em boa proporção ao corpo. Vista por cima e de perfil, tem forma de cunha. As linhas superiores do crânio e do focinho são paralelas.

  • REGIÃO CRANIANA
     

Crânio: Apenas ligeiramente arredondado; depressão mediana apenas ligeiramente perceptível.

 

Stop: Apenas ligeiramente marcado, mas nitidamente visível

  • REGIÃO FACIAL

Trufa: Tamanho médio; desejada pigmentação preta; a trufa de neve e a trufa mais clara são aceitas.

Focinho: Poderoso e moderadamente longo em relação ao crânio. A cana nasal e a linha inferior do focinho são retas e convergem ligeiramente em direção à trufa.

Lábios: Secos, firmemente ajustados e tão pretos quanto possível.

Maxilares e Dentes: Dentição forte e completa, mordedura em tesoura. Os dentes devem ser implantados de forma ortogonal ao maxilar.

Olhos: De tamanho médio, amendoados, colocados ligeiramente oblíquos; de cor marrom ao marrom escuro; pálpebras bem aderentes e as bordas dos olhos pretas são desejáveis.

Orelhas: Eretas, inseridas altas, portadas retas, paralelas e direcionadas para frente, em forma de um triângulo alongado com a ponta ligeiramente arredondada.

PESCOÇO: Moderadamente longo e bem musculoso, harmoniosamente inserido no tronco, sem barbelas; a linha superior do pescoço, elegantemente arqueada, segue em uma linha contínua da cabeça, portada moderadamente alta, até a cernelha.

  • TRONCO

Linha Superior: Forte, musculoso e de tamanho médio.

Cernelha: Pronunciada.

Dorso: Nivelado, firme.

Garupa: Longa e de largura média. Ela se inclina suavemente a partir de sua inserção até a raiz da cauda.

Peito: Não muito largo, profundo (mais ou menos 50% da altura na cernelha); alcançando os cotovelos; caixa torácica oval; estendendo-se bem para trás. Antepeito proeminente.

Linha Inferior: Flancos delgados, firme; linha inferior moderadamente esgalgada.

CAUDA: Espessa, em forma de sabre, afinando para a extremidade. Inserida um tanto baixa, ela atinge no mínimo o jarrete. Em repouso, ela cai reta ou ligeiramente curvada para cima no seu último terço. Em movimento, é portada mais alta, mas nunca mais alta que a linha do dorso.

 

  • MEMBROS

 

ANTERIORES: Fortes, resistentes, ossatura mediana. Retos, quando vistos de frente; apenas moderadamente afastados. Vistos de perfil, bem angulados.

Ombros: As escápulas são longas e oblíquas, os ombros bem colocados, formando com o úmero um ângulo suficiente e ideal de 110 a 115°.

Cotovelos: Bem aderentes.

Patas: Ovais. Dedos fechados e bem arqueados; almofadas pretas e firmes. Unhas escuras são desejadas.

 

POSTERIORES: Fortes, resistentes, ossatura mediana. Vistos por trás, retos e paralelos; apenas moderadamente afastados. Vistos de perfil, bem angulados.

Joelhos: Angulação adequada.

Metatarsos: Moderadamente longos, retos e vigorosos.

Patas: Ovais. Patas posteriores ligeiramente mais longas que as patas anteriores. Dedos fechados e bem arqueados; almofadas pretas e firmes. Unhas escuras são desejadas.

MOVIMENTAÇÃO: Sequências rítmicas de passos com propulsão constante e estável. Membros anteriores com bom alcance e forte impulso. No trote, a movimentação é fácil, cobrindo bem o solo.

PELE: Sem dobras e rugas, de pigmentação escura.

  • PELAGEM

 

Pelo

Cobertura de comprimento médio: Denso, dupla cobertura bem assentada; abundante subpelo com um pelo de cobertura duro e reto; a face, as orelhas e a parte anterior dos membros apresentam um pelo mais curto. No pescoço e na parte posterior dos membros o pelo é ligeiramente mais longo. Um pelo ligeiramente ondulado, duro, é permitido.

Cobertura longa: Denso, dupla cobertura bem assentada; abundante subpelo com um pelo de cobertura duro e reto; a face, as orelhas e a parte anterior dos membros apresentam um pelo mais curto. No pescoço, a longa pelagem forma uma distinta juba e, na parte posterior dos membros, forma “calças”, e o pelo na cauda é espesso. O comprimento da pelagem nunca deve ser exagerado. Um pelo ligeiramente ondulado, duro, é permitido.

  • COR
     

Branca.

TAMANHO: Machos: 58 cm a 66 cm

                      Fêmeas: 53 cm a 61 cm

  • FALTAS 

 

Qualquer desvio dos termos deste padrão deve ser considerado como falta e penalizado na exata proporção de sua gravidade e seus efeitos na saúde e bem estar do cão e em sua habilidade para executar seu trabalho tradicional.

 

• Presença discreta de pelos fulvos (amarelo claro ou sombreado de vermelho) na ponta das orelhas, sobre o dorso e na parte superior da cauda.

• Perda parcial de pigmento com aparência salpicada na trufa, nos lábios ou na borda das pálpebras.

• Ergôs, exceto em países onde a sua remoção é proibida por lei.

 

  • FALTAS GRAVES:

 

• Aparência pesada, construção muito curta (contorno quadrado).

• Ausência de dimorfismo sexual (características sexuais insuficientemente definidas).

• Ausência de mais de 2 PMl; os M3 não são levados em consideração.

• Orelhas caídas (pendentes), semi-caídas, orelhas em botão.

• Linha do dorso fortemente inclinada.

• Cauda enrolada, quebrada, em gancho ou portada sobre o dorso.

• Pelo de cobertura macio, sedoso, lanoso, encaracolado, aberto, mal assentado. Pelo nitidamente longo, sem subpelo.

• Cor distintamente fulvo (distinta cor amarelada ou camada avermelhada) nas pontas das orelhas, sobre o dorso e na parte superior da cauda.

 

  • FALTAS DESQUALIFICANTES
     

• Agressividade ou timidez excessiva.

• Todo cão que apresentar qualquer sinal de anomalia física ou de comportamento deve ser desqualificado.

• Ansiedade, alto grau de medo, agressividade devido à ansiedade, agressividade desnecessária, comportamento apático.

• Um olho ou os dois olhos azuis. Olhos proeminentes.

• Entrópio, ectrópio.

• Prognatismo superior ou inferior. Torção de mandíbula.

• Total perda de pigmentação da trufa, lábios e/ou borda das pálpebras.

• Total perda de pigmentação da pele e nas almofadas.

• Albinismo.

  • NOTAS

 

• Os machos devem apresentar os dois testículos, de aparência normal, bem descidos e acomodados na bolsa escrotal.

• Somente os cães clinicamente e funcionalmente saudáveis e com conformação típica da raça deveriam ser usados para a reprodução.

Reconhecimento Internacional:

Entidade sem fins lucrativos

CNPJ 26.249.262/0001-88

  • Grey Facebook Icon
  • Veja

Patrocinadores:

centralotima.png