Pastor de Shetland

  • RESUMO HISTÓRICO: 

Seus ancestrais foram levados destas ilhas por comerciantes, visitantes e colonizadores. É visto como a miniatura perfeita do collie de pelo longo e, como seu ancestral, detém as mesmas habilidades. É um canino tímido e desconfiado, cão de guarda nato e pastor de ovelhas. É dito um cão excelente para o agility e provas de obediência e flyball, já que é facilmente adestrável e cheio de energia. Adaptável, é um canino classificado como ideal para famílias jovens ou sedentárias.
 

País de Origem: Grã Bretanha.

APARÊNCIA GERAL: Pequeno cão de trabalho de pelos longos, de grande beleza, de forma alguma rústico ou grosseiro, sendo flexível e gracioso quando em ação. De contorno simétrico, de tal maneira que parte alguma de seu corpo é desproporcional ao todo. Pelagem abundante, juba e babado, a cabeça bem esculpida e a doçura da expressão em combinação, representam o Pastor de Shetland ideal.

PROPORÇÕES IMPORTANTES

• Crânio e focinho de igual comprimento, divididos no canto interno dos olhos.

• Ligeiramente mais longo da ponta do ombro ao final da garupa que a altura na cernelha.

COMPORTAMENTO E TEMPERAMENTOAlerta, gentil, inteligente, forte e ativo. Afetuoso e muito receptivo ao seu dono, reservado com estranhos, jamais nervoso.

CABEÇA: Refinada e elegante, sem exageros; quando vista de cima ou de perfil, forma uma cunha alongada e truncada, afilando desde a orelha até a trufa. A largura e a profundidade do crânio são proporcionais ao seu comprimento e ao do focinho. O conjunto deve ser considerado em relação ao porte do cão.

  • REGIÃO CRANIANA
     

Crânio: Chato, moderadamente largo entre as orelhas, sem protuberância na crista occipital. As linhas superiores do crânio e do focinho são paralelas.

 

Stop: Suave, porém definido.

  • REGIÃO FACIAL

Trufa: Preta

Lábios: Justos, com os contornos pretos

Maxilares e Dentes: Nivelados, livres e fortes, com a mandíbula bem desenvolvida. Dentes sadios com uma perfeita, regular e completa mordedura em tesoura. Uma dentição completa de 42 dentes corretamente colocados, é altamente desejável.

Olhos: De tamanho médio, obliquamente inseridos, de forma amendoada e com as pálpebras pretas. De cor marrom escuro, exceto no caso dos merles, onde um ou ambos podem ser azuis ou manchados de azul.

Orelhas: Pequenas, moderadamente largas na base, inseridas bastante próximas no topo do crânio. Em repouso, voltadas pra trás; quando em atenção, voltam-se para frente e são portadas semi-eretas, com as pontas dobradas para a mesma direção.

PESCOÇO: Musculoso, bem arqueado, de comprimento suficiente para manter o porte orgulhoso da cabeça.

  • TRONCO

Dorso: Nivelado, com uma graciosa curvatura sobre o lombo.

Garupa: Inclina-se gradualmente para trás.

Peito: Profundo, atingindo o nível dos cotovelos. As costelas são bem arqueadas, afilando na sua metade inferior para permitir um livre movimento dos membros anteriores e dos ombros.

CAUDA: De inserção baixa; o comprimento da cauda atinge ao menos a ponta dos jarretes; com pelagem abundante e ligeiramente curvada para cima. Em movimento, pode elevar-se ligeiramente, mas nunca acima do nível do dorso. Jamais enroscada.

 

  • MEMBROS

 

ANTERIORES: Retos, quando vistos de frente, musculosos e definidos com uma forte, mas não pesada, ossatura

Ombros: Bem inclinados para trás. Escápulas separadas somente pelas vértebras, na altura da cernelha, entretanto, afastam-se para baixo a fim de permitir a curvatura ideal das costelas. Articulação do ombro bem angulada.

Braços: Os comprimentos do braço e da escápula são aproximadamente iguais.

Cotovelos: São equidistantes do solo à cernelha.

Metacarpos: Fortes e flexíveis.

POSTERIORES: Fortes, resistentes, ossatura mediana. Vistos por trás, retos e paralelos; apenas moderadamente afastados. Vistos de perfil, bem angulados.

Jarretes: Articulação bem delineada; bem descidos, angulados e curtos, com uma forte ossatura. Jarretes retos quando vistos por trás

Patas: Ovais; almofadas (coxins) bem acolchoadas, dedos arqueados e bem fechados.

MOVIMENTAÇÃO: Ágil, suave e graciosa, com propulsão fornecida pelos posteriores, cobrindo o máximo de solo com um mínimo esforço. O passo de camelo, a movimentação cruzada, bamboleante ou rígida e a movimentação saltitante são altamente indesejáveis.

PELE: Sem dobras e rugas, de pigmentação escura.

  • PELAGEM

 

Pelo: Dupla; o pelo de cobertura é longo, de textura dura e reta. O subpelo é macio, curto e fechado. A juba e o “babado” são abundantes, e os membros anteriores bem franjados. Os posteriores também têm pelagem muito abundante acima dos jarretes, porém, abaixo deles, o pelo é macio. Face macia. O pelo deve ajustar-se ao corpo e não influenciar ou depreciar o contorno do cão. Os exemplares de pelo curto são altamente indesejáveis.

  • COR
     

  1. “Sable” (Zibelina): Claro ou sombreado; todos os tons são admitidos, desde o dourado pálido até o mogno intenso; em suas nuanças, a cor deve ter um tom vivo. A “sable” lobo e cinza são indesejáveis.
     

  2. Tricolor: Apresenta um preto intenso no tronco; as marcações em castanho intenso são preferidas.
     

  3. Azul Merle: Azul claro prateado, manchado e marmorizado em preto. Preferem-se as marcações em castanho intenso, mas sua ausência não deve ser penalizada. Grandes manchas pretas, a cor ardósia ou nuança de ferrugem, seja na pelagem ou no subpelo, são altamente indesejáveis. O efeito produzido deve ser azul.
     

  4. Preto e Branco; e Preto e Castanho: Também são cores igualmente reconhecidas. As marcas brancas podem aparecer (exceto nos de cor preto e castanho) no sulco frontal, em volta do pescoço e peito, “babado”, membros e extremidade da cauda. As marcas brancas são preferidas, em parte ou na totalidade (exceto nos de cor preto e castanho), mas a ausência dessas marcas não deve ser penalizada. As manchas brancas no corpo são altamente indesejáveis.

TAMANHO: Machos: 37 cm

                      Fêmeas: 35,5 cm

  • FALTAS 

 

Qualquer desvio dos termos deste padrão deve ser considerado como falta e penalizado na exata proporção de sua gravidade e seus efeitos na saúde e bem estar do cão.

  • FALTAS DESQUALIFICANTES
     

• Agressividade ou timidez excessiva.

• Todo cão que apresentar qualquer sinal de anomalia física ou de comportamento deve ser desqualificado.

  • NOTAS

 

• Os machos devem apresentar os dois testículos, de aparência normal, bem descidos e acomodados na bolsa escrotal.

• Somente os cães clinicamente e funcionalmente saudáveis e com conformação típica da raça deveriam ser usados para a reprodução.

Reconhecimento Internacional:

Entidade sem fins lucrativos

CNPJ 26.249.262/0001-88

  • Grey Facebook Icon
  • Veja

Patrocinadores:

centralotima.png