Pharaoh Hound

  • RESUMO HISTÓRICO 


O Pharaoh Hound  originalmente chamado kelb-tal fenek é um cão que veio da Ilha Malta. Seus ancestrais são da região do Antigo Egito, onde é possível encontrar representações desses cães em hieróglifos nas paredes das tumbas dos faraós, daí o nome da raça, que traduzido para o português nada mais é que “Cão de caça do Faraó”. Acredita-se que essa raça chegou até Malta através das embarcações dos mercadores fenícios, se espalhando por todo o Mediterrâneo pelos mares. Durante séculos, os camponeses nas zonas rurais de Malta usaram esses cães para caçar coelhos e outras pequenas presas em jogos, sendo criados com cuidado para não perderem suas características físicas e também de caça. Atualmente, o Pharaoh Hound é conhecido por ser um ótimo cão de companhia, sendo usado como cão de terapia para ajudar na recuperação de pessoas com dificuldades físicas ou mentais.
 

País de Origem: Malta.

APARÊNCIA GERAL: Tamanho médio, de porte nobre e contornos bem definidos. Gracioso, mas forte. Muito rápido com movimentos livres e fáceis e expressão alerta.
 

COMPORTAMENTO E TEMPERAMENTO: Alerta, inteligente, amigável, afetuoso e brincalhão.

 

CABEÇA: Focinho ligeiramente mais longo que o crânio. Crânio paralelo ao focinho, a cabeça inteira representa uma cunha truncada quando vista de perfil e de cima.
 

  • REGIÃO CRANIANA 
     

Crânio: Longo, fino e bem cinzelado.
 

Stop: Ligeiro.

  • REGIÃO FACIAL

Trufa: Cor de carne unicamente, combinando com a cor da pelagem.
 

Maxilares e Dentes: Maxilares e dentes fortes; mordedura em tesoura.
 

Olhos: Cor âmbar, combinando com a cor da pelagem. Ovais, moderadamente profundos, com expressão viva e inteligente.


Orelhas: Inseridas meio altas, portadas eretas, quando em alerta; mas, muito móveis, largas na base, finas e grandes.

PESCOÇO: Longo, seco, musculoso e ligeiramente arqueado. Sem barbelas.
 

  • TRONCO
     

Garupa: Caindo ligeiramente da garupa até a raiz da cauda.
 

Peito: Profundo, atingindo o cotovelo. Costelas bem arqueadas.
 

Linha Inferior: Moderadamente esgalgada.
 

CAUDA: De inserção média, bastante grossa na base e se afilando (cauda em chicote), atingindo exatamente o ponto abaixo do jarrete em repouso. Portada alta e curvada, quando em ação. A cauda não deve ser portada entre as pernas. Uma cauda em parafuso (espiralada) é indesejável.
 

  • MEMBROS

 

ANTERIORES: Retos e paralelos.
 

Ombros: Fortes, longos e bem inclinados para trás

Cotovelos: Bem rentes ao corpo.

Metacarpos: Fortes.
 

POSTERIORES: Fortes e musculosos. Membros paralelos quando vistos de trás.
 

Joelhos: Angulação moderada. Coxas bem desenvolvidas

Patas: Fortes, bem arqueadas e firmes, não virando nem para fora nem para dentro. Patas com boas almofadas. Ergôs podem ser removidos.
 

  • MOVIMENTAÇÃO: Livre e fluente; cabeça portada bastante alta. O cão deve cobrir bem o solo, sem qualquer esforço aparente. Pernas e patas devem se mover em linha com o corpo; qualquer tendência de desvio lateral, ou passadas altas (hackney), é altamente indesejável.
     

  • PELAGEM

PeloCurto e brilhante, variando do fino e denso ao ligeiramente duro. Sem franjas.
 

  • COR:
     

  1. Castanho ou castanho intenso com manchas brancas permitidas da seguinte forma: a ponta da cauda branca é altamente desejada. Branco no peito (chamado estrela). Branco nos dedos. Uma faixa no centro do focinho é permitida. Qualquer mancha ou mancha branca além das indicadas acima são indesejáveis.
     

TAMANHO: Machos: ideal 56 cm. Fêmeas: ideal 53 cm.
                     

  • FALTAS 

Qualquer desvio dos termos deste padrão deve ser considerado como falta e penalizado na exata proporção de sua gravidade e seus efeitos na saúde e bem estar do cão. 

FALTAS DESQUALIFICANTES

 

• Agressividade ou timidez excessiva.

• Todo cão que apresentar qualquer sinal de anomalia física ou de comportamento deve ser desqualificado.

• Falta de tipicidade.

• Prognatismo superior ou inferior.

• Olhos de cores diferentes.

• Região do esterno estreita: costelas muito estreitas na parte inferior;

• Cauda enroscada.

• Membros tortos ou semi-tortos.

• Pelo lanoso.

• Cães inteiramente negros ou brancos.

• Despigmentação importante.

• Tamanho diferente do estipulado pelo padrão.

• Visível incapacidade; má-formação anatômica.

• Animal medroso ou agressivo.

  • NOTAS

 

• Os machos devem apresentar os dois testículos, de aparência normal, bem descidos e acomodados na bolsa escrotal.

• Somente os cães clinicamente e funcionalmente saudáveis e com conformação típica da raça deveriam ser usados para a reprodução.

Reconhecimento Internacional:

Entidade sem fins lucrativos

CNPJ 26.249.262/0001-88

  • Grey Facebook Icon
  • Veja

Patrocinadores:

centralotima.png