Pit Monster

APARÊNCIA GERAL: Um cão musculoso, de grande força, estabilidade e qualidades atléticas. Ele é bem equilibrado e proporcionado, com característica exagerada; seu aspecto é de um cão capaz de desemprenhar sua tarefa original. 
 

Personalidade: Companheiro, amigável e carinhoso.

 

Nível de energia: Moderadamente ativo, gostam de praticar exercícios com certa moderação.
 

Bom com crianças: Sim.

 

Bom com outros cães: Sim.

 

Grooming: A cada 15 dias.

 

Expectativa de vida: 10-12 anos.

Nível de latido: Late quando necessário.

  • RESUMO HISTÓRICO 

O pit monster é uma raça do século XXI, desenvolvida no Brasil a partir do cruzamento entre cães de aparência "monstruosa", relacionados ou não ao pit bullamerican bully, e, de forma indireta, cães molossos como o buldogue americano. A motivação social para o seu desenvolvimento teve grande influência do movimento Bully estadunidense.

Sua origem é obscura devido principalmente a divergência de nomenclaturas e conceitos das raças que compõem sua base genética. Sua base genética inicial foi composta basicamente por linhagens de cães pesados que atualmente fazem parte de pelo menos outras três raças distintas, à exemplo das linhagens Camelot e McKenna que atualmente fazem parte da raça American Working Red (cães de presa); as linhagens Chevy e Elli's que hoje fazem parte da raça Working Pit Bulldog ; e a linhagem Razor Edge, que faz parte da raça American Bully; todas combinadas com pit bulls e cães sem árvore genealógica conhecida porém com registro inicial. O resultado foram cães robustos e pesados, com peito largo, crânio pesado e ossatura forte.

O pit monster está relacionado ao american bully, em especial ao padrão XL e ao extinto padrão extreme, por isso sendo conhecido também como extremado.

País de Origem: EUA.

COMPORTAMENTO E TEMPERAMENTO:  confiante, corajoso e alerta, é muito amistoso e amoroso. Eles são extremamente fortes e ocasionalmente revelam em ambos os sexos a mesma agressividade de maneira que a socialização e treinamento de obediência são importantes. É melhor para canalizar  alta energia para alguns tipos de trabalho e exercício.

 

CABEÇA:

  • REGIÃO CRANIANA 
     

Crânio: Amplo, mas bem proporcionado ao tronco musculoso e ombros proeminentes. Grande e largo é um elemento chave quanto ao tipo da raça, Vista de frente deve mostrar arcos zigomáticos e masseteres muito desenvolvidos. O sulco medial deve ser moderadamente afundado entre os olhos. Quando vista de lado, o crânio e o focinho são paralelos entre si, 

  • REGIÃO FACIAL

 

Focinho: 

Quadrado, largo e profundo. A profundidade do focinho da ponta do queixo ao topo do focinho é igual ao maior que o comprimento do focinho, produzindo assim a profundidade e quadratura do focinho. 

Trufa: Narinas amplas com uma linha vertical correndo entre elas da ponta da trufa até o final dos lábios superiores. A trufa é grande e larga em relação ao focinho. 

Maxilares e Dentes: Mordedura tesoura 

PESCOÇO: De comprimento médio, largo e ligeiramente arqueado. É um pouco menor do que a cabeça onde se encontram e aumentam a partir desse ponto para os ombros. 

  • TRONCO
     

Linha Superior: Larga e profunda com antepeito musculoso.
 

Dorso: Dorso forte.

CAUDA: É íntegra.

  • MEMBROS

 

ANTERIORES

Braços: São largos, fortemente musculosos e têm uma separação entre os ombros. Moderado angulação do ombro, que também deve ser aproximadamente igual em comprimento para a perna dianteira superior.
 

Cotovelos: Os cotovelos não devem estar nem dentro nem fora.

 

Patas: De tamanho médio e bem arqueadas e arredondadas (patas de gato). São retas quando vistas pela frente. A cauda deve alcançar os jarretes ou ser um ligeiramente menos. A cauda é portada para baixo, horizontal ou alta.

POSTERIORES

Jarretes: Boa angulação 

Pernas: Bem musculosas e de aproximadamente igual comprimento com o osso médio.

Patas: De tamanho médio e bem arqueadas e arredondadas (patas de gato). São retas quando vistas pela frente. A cauda deve alcançar os jarretes ou ser um ligeiramente menor. A cauda é portada para baixo, horizontal ou alta.

  • MOVIMENTAÇÃO: Suave, poderosa, energética e confiante. A movimentação é reta. Os membros anteriores e posteriores devem movimentar-se num mesmo plano. A para aproxima-se da linha central do movimento conforme a velocidade do trote aumenta.
     

  • PELAGEM

Pelo: Consiste em pelos macios de diâmetros variáveis ​​com pelos densos. 

  • COR: Todas as cores e combinações de cores são aceitáveis.
     

TAMANHO: 50 cm para cima, machos. 40 cm para cima fêmeas.

  • FALTAS 

Qualquer desvio em relação a este padrão deve ser considerado como falta e penalizado na exata proporção de sua gravidade e seus efeitos na saúde e bem estar do cão. 

FALTAS DESQUALIFICANTES

 

• Agressividade ou timidez excessiva.

• Todo cão que apresentar qualquer sinal de anomalia física ou de comportamento deve ser desqualificado.

• Despigmentação total ou parcial da trufa, lábios e pálpebras.

• Ausência de um ou mais incisivos ou caninos.

• Grave malformação anatômica.

  • NOTAS

 

• Os machos devem apresentar os dois testículos, de aparência normal, bem descidos e acomodados na bolsa escrotal.

• Somente os cães clinicamente e funcionalmente saudáveis e com conformação típica da raça deveriam ser usados para a reprodução.

Reconhecimento Internacional:

Entidade sem fins lucrativos

CNPJ 26.249.262/0001-88

  • Grey Facebook Icon
  • Veja

Patrocinadores:

centralotima.png