Spitz Japonês

APARÊNCIA GERAL: Coberto por uma profusa pelagem branca, com focinho pontudo, orelhas triangulares e eretas e uma cauda franjada sobre o dorso. De constituição robusta e balanceada, sua harmoniosa beleza lhe dá uma aspecto vivaz e digno, peculiar desta raça, e expressa elegância.
 

Personalidade: Ativo, alerta e ágil.
 

Nível de energia: Muito Ativo.  
 

Bom com crianças: Sim.

 

Bom com outros cães: Com supervisão.

 

Grooming: Sazonal.

 

Expectativa de vida: 10-16 anos.
 

Nível de latido: Moderadamente alto.

  • RESUMO HISTÓRICO 

Diz-se que a origem do Spitz Japonês é o grande Spitz Branco que foi trazido do Japão em torno de 1920, via Sibéria e parte do Nordeste da China. Em torno de 1921, a raça foi exibida, pela primeira vez, em uma exposição em Tóquio. Posteriormente, em 1925, dois pares de Spitz Brancos foram importados do Canadá, e até quase 1936, as importações vieram do Canadá, Estados Unidos, Austrália e China. Subseqüentemente, os descendentes destes cães foram cruzados para produzir uma raça melhor. Depois da Segunda Guerra Mundial, o padrão da raça foi estabelecido pelo Kennel Clube do Japão em 1948, e é válido até hoje.

País de Origem: Japão.

COMPORTAMENTO E TEMPERAMENTO: Inteligente, alegre, com sentidos aguçados. Não é permitido que ele seja barulhento.

CABEÇA: Tamanho em equilíbrio com o corpo; moderadamente larga e arredondada.

  • REGIÃO CRANIANA 
     

Crânio: Testa moderadamente desenvolvida. A parte posterior do crânio mais larga.
 

Stop: Definido.
 

  • REGIÃO FACIAL

 

Trufa: Pequena, redonda e preta. 

 

Focinho: Pontudo. A ponta ligeiramente arredondada e bem balanceada. Lábios aderentes e preferencialmente pretos.

 

Maxilares e Dentes: Dentes brancos e fortes com mordedura em tesoura.

 

Olhos: Moderadamente grandes, de forma amendoada inseridos ligeiramente oblíquos, de cor escura. Bordas dos olhos pretas.

 

Orelhas: Inseridas altas, pequenas, triangulares, eretas, direcionadas para a frente e não muito afastadas. PESCOÇO: Moderadamente longo, com músculos bem desenvolvidos.

 

  • TRONCO


Cernelha: Alta.

 

Dorso: Reto e curto.

 

Lombo: Largo.

 

Peito: Largo e profundo; costelas bem arqueadas.

 

Linha inferior: Bem esgalgada.

 

CAUDA: Inserida alta, moderadamente longa, portada sobre o dorso.

 

  • MEMBROS

 

ANTERIORES: Ombros bem inclinados; antebraços, retos; cotovelos bem próximos ao corpo.

 

POSTERIORES: Musculosos; joelhos e jarretes moderadamente angulados.

 

Patas: Pés de gato. Almofadas grossas e desejavelmente pretas, assim como as unhas.

  • MOVIMENTAÇÃO: Rápida e ativa.

 

  • PELAGEM

 

Pelo: Pelagem de cobertura reta e eriçada. Subpelo curto, macio e denso. A testa, as orelhas, a frente dos antebraços e a parte inferior dos jarretes são de pelagem curta. O restante é coberto por uma pelagem longa e abundante, especialmente do pescoço até os ombros, e o antepeito coberto por uma bonita juba. A cauda também com longas e profusas franjas.

 

COR: Branco puro.

 

TAMANHO Altura na cernelha: Machos: 30-38 cm Fêmeas ligeiramente menores que os machos.
 

  • FALTAS 

Qualquer desvio em relação a este padrão deve ser considerado como falta e penalizado na exata proporção de sua gravidade e seus efeitos na saúde e bem estar do cão. 

FALTAS DESQUALIFICANTES

 

• Agressividade ou timidez excessiva.

• Todo cão que apresentar qualquer sinal de anomalia física ou de comportamento deve ser desqualificado.

• Cães atípicos.

Reconhecimento Internacional:

Entidade sem fins lucrativos

CNPJ 26.249.262/0001-88

  • Grey Facebook Icon
  • Veja

Patrocinadores:

centralotima.png