Terrier Tibetano

APARÊNCIA GERAL: Tendo uma semelhança passageira com seu primo menor, os Lhasa Apso, os Terriers Tibetanos residem na extremidade inferior da gama de raças de tamanho médio. Uma marca da raça é o belo e profuso pelo duplo, com uma capa longa e fina. Os Terriers Tibetanos são únicos entre os cães por seus pés grandes e planos de "raquetes de neve", adaptados ao longo de séculos para ajudá-los a se movimentar em terrenos nevados e montanhosos de sua terra natal.
 

Personalidade: Carinhoso, sensível, inteligente e vocal.
 

Nível de energia: Muito ativo, alertas e ágeis desfrutam de caminhadas rápidas.
 

Bom com crianças: Sim.

 

Bom com outros cães: Com supervisão.

 

Grooming: Semanalmente.

 

Expectativa de vida: 15-16 anos.

Nível de latido: Late quando necessário.

  • RESUMO HISTÓRICO 

Os Terriers Tibetanos vieram da terra do Tibete, onde foram criados nos mosteiros pelos Lamas há quase 2.000 anos. Terriers Tibetanos foram valorizados no Tibete como companheiros e foram tratados como filhos da família. Como as crianças, eles ajudaram ansiosamente a cuidar da propriedade da família, seus rebanhos e seus rebanhos, mas não foram criados para fins utilitários.

País de Origem: Tibete.

COMPORTAMENTO E TEMPERAMENTO: Orgulhoso, muito ativo, inteligente, o Poodle tem sobre ele um ar de distinção e dignidade peculiar a si mesmo. 
 

CABEÇA:

  • REGIÃO CRANIANA 
     

Crânio: Moderadamente arredondado, com uma parada ligeira, mas definitiva. Penteados e músculos planos. Comprimento do occipital para parar aproximadamente o mesmo que o comprimento do focinho.  

 

Stop: Pouco pronunciado, mas nunca ausente.

  • REGIÃO FACIAL

 

Focinho: Longo, reto e fino, com ligeiro esmagamento sob os olhos. 
 

Trufa: A trufa é escura em cães de cores branco, preto e cinza, pode ser marrom nos exemplares de cores abricó e vermelho.

Maxilares e Dentes: Mordida de tesoura. Dentes brancos, fortes e com uma mordida de tesoura.

 

Lábios: Desenvolvidos moderadamente, bastante secos e possuem espessura média.

 

Expressão: Inteligente e alerta.

Olhos: Escuros, de forma oval, separados distantemente e posicionados para criar uma expressão inteligente de alerta.


Orelhas: Pendurada perto da cabeça, ajustada ou ligeiramente abaixo do nível do olho. O couro da orelha é longo, largo e densamente emplumado, no entanto, o pelo da orelha não deve ter um comprimento excessivo.

PESCOÇO: Pescoço bem proporcionado, forte e longo o suficiente para permitir que a cabeça seja
carregado alto e com dignidade. O pescoço nasce de ombros fortes e suavemente musculosos. 

  • TRONCO
     

Linha Superior: Nivelada e firme.
 

Dorso: Bem desenvolvido.

CAUDA: Reta, ajustada em alto e carregado, ancorado de comprimento suficiente para garantir um contorno equilibrado

  • MEMBROS

 

ANTERIORES

Braços: Comprimento dos braços correspondente ao comprimento das escápulas.

Cotovelos: Está diretamente abaixo do ponto mais alto do ombro.

 

Patas: Os pés são bastante pequenos, de forma oval com os dedos bem arqueados e amortecidos em almofadas firmes grossas. Os pés não ficam nem dentro nem fora.
 

POSTERIORES

Jarretes: Jarrete perpendicular.

Pernas: As pernas são longas, diretas e paralelas, quando visto de todos os lados, ajustadas bem abaixo do corpo para permitir um longo passo.
 

Patas: Os pés são bastante pequenos, de forma oval com os dedos bem arqueados e amortecidos em almofadas firmes grossas. Os pés não ficam nem dentro nem fora.

  • MOVIMENTAÇÃO: Movimentação elástica e leve.
     

  • PELAGEM

Pelo: Possui duas variedades.

Variedade pelo cacheado: De textura naturalmente áspera, densa por toda parte.

 

Variedade pelo encordoado: De textura fina, lanoso e fechado, formando cordões.

  • COR: Preto, branco, marrom, cinza, fulvo, fulvo avermelhado e abricó.

 

TAMANHO: Possuem quatro variedades de tamanho.

Grande: 45 cm até 60 cm.

Médio: 35 cm até 45 cm.

Miniatura: 28 cm até 35 cm

 

Anão: Acima de 24 cm (tolerância de menos 1cm) até 28 cm.

  • FALTAS 

Qualquer desvio em relação a este padrão deve ser considerado como falta e penalizado na exata proporção de sua gravidade e seus efeitos na saúde e bem estar do cão. 

FALTAS DESQUALIFICANTES

 

• Agressividade ou timidez excessiva.

• Todo cão que apresentar qualquer sinal de anomalia física ou de comportamento deve ser desqualificado.

• Cães atípicos.

• Falta de tipicidade, particularmente na cabeça, refletindo notoriamente uma contribuição de sangue de outra raça.

• Exemplares ultrapassando 62 cm para os Poodles Grandes e inferiores a 23 cm para os Poodles Anões.

• Ausência de cauda ou cauda curta.

• “Ergôs” ou marcas de “ergôs” nos membros posteriores. 

• Todo exemplar que apresentar sinais de “nanismo”: crânio globoso, ausência de crista occipital, “stop” muito marcado, olhos proeminentes, focinho muito curto e virado para cima.

• Sulco mediano praticamente inexistente.

• Ossatura muito leve nos Poodles Anões.

• Cauda portada totalmente enrolada.

• Exemplar cuja pelagem não seja unicolor.

• Manchas brancas sobre o corpo e/ou sobre as patas para todos os exemplares que não sejam brancos.

• Trufa totalmente despigmentada.

• Prognatismo superior ou inferior

Reconhecimento Internacional:

Entidade sem fins lucrativos

CNPJ 26.249.262/0001-88

  • Grey Facebook Icon
  • Veja

Patrocinadores:

centralotima.png