Welsh Corgi Cardigan

  • RESUMO HISTÓRICO:

É tida como uma das raças mais antigas de pastoreio. Reconhecida como raça há mais de 1 000 anos, tem seu surgimento especulado em possíveis 3 000 anos. Até meados do século XIX, foi o único cão criado por comunidades galesas. Originalmente um animal de pastoreio em fazendas, devido a seu tamanho reduzido, suficiente para mordiscar os calcanhares e não ser pisoteado. É considerado um cão alerta e exuberante

 

País de Origem: Grã Bretanha

 

APARÊNCIA GERAL: Robusto, forte, versátil e resistente. Longo em proporção à altura, terminando em uma cauda de raposa, inserida em linha com o corpo.

PROPORÇÕES IMPORTANTES: O comprimento do focinho deve manter uma proporção com relação ao crânio de 3 para 5.

COMPORTAMENTO E TEMPERAMENTOAlerta, ativo, inteligente. Confiável, nem tímido, nem agressivo.

CABEÇA: Em forma e aparência de raposa.
 

  • REGIÃO CRANIANA
     

Crânio: Largo e plano entre as orelhas; afilando em direção aos olhos, acima dos quais ele é ligeiramente abobadado.

 

Stop: Moderado.
 

  • REGIÃO FACIAL

Trufa: Preta; projeta-se ligeiramente, sem ser afilada.

Focinho: Afina moderadamente em direção à trufa.

Maxilares e Dentes: Dentes fortes com mordedura em tesoura. Maxilar inferior bem definido, forte, mas sem proeminência.

Olhos: Tamanho médio, limpos; expressão amável, alerta, porém, vigilante. De inserção bastante separada e com os cantos claramente definidos. De preferência escuros ou em harmonia com a pelagem; bordas palpebrais escuras. Somente nos exemplares azul merle é permitido um ou ambos os olhos azuis claros, azuis ou manchados de azul.
 

Orelhas: Eretas, proporcionalmente grandes em relação ao tamanho do cão. Pontas ligeiramente arredondadas, moderadamente largas na base e inseridas separadas a mais ou menos 8 cm uma da outra. Portadas de maneira que as pontas sejam ligeiramente separadas por uma linha reta, que vai da ponta da trufa passando pelo centro dos olhos e bem colocadas para trás, de forma que elas possam cair planas ao longo do pescoço.

PESCOÇO: Musculoso, bem desenvolvido em proporção à estrutura do cão, fundindo-se em ombros bem oblíquos.
 

  • TRONCO

Linhas Superior: Nivelada

Lombo: Cintura claramente definida.

Peito: Moderadamente largo e com o esterno proeminente. Peito profundo. Costelas bem arqueadas.

CAUDA: Em forma de cauda de raposa, inserida em linha com o corpo e moderadamente comprida (tocando ou quase tocando o solo). Portada baixa, quando em repouso, mas pode ser levantada um pouco acima do corpo, quando em movimento. Não enrolada sobre o dorso.

  • MEMBROS

 

ANTERIORES: Ossatura forte. Pernas curtas, mas o corpo claramente separado do solo.

Ombros: Bem colocados, angulados a aproximadamente 90° com relação aos braços musculosos
 

Cotovelos: Próximos às laterais do corpo
 

Antebraços: Ligeiramente arqueados para se moldarem ao tórax.

Patas: Redondas, fechadas, bastante grandes e bem acolchoadas. Voltadas ligeiramente para fora.
 

POSTERIORES: Fortes, bem angulados e alinhados com coxas e pernas musculosas; com ossatura forte em toda a sua extensão, até as patas. Pernas curtas.

Metatarsos: Verticais, quando parado (em “stay”), vistos de perfil e por trás.

Patas: Redondas, fechadas, bastante grandes e bem acolchoadas.

MOVIMENTAÇÃO: Livre e ativa; os cotovelos bem próximos ao corpo; nem frouxos, nem atado ao mesmo. Membros anteriores com bom alcance, sem levantar muito e em harmonia com a ação propulsora dos posteriores.
 

  • PELAGEM

 

Pelo: Curto ou médio, de textura dura. À prova de intempéries, com bom subpelo. Preferivelmente reto.
 

  • COR:
     

  1. Qualquer cor, com ou sem manchas brancas, porém o branco não deve predominar.
     

TAMANHO: 30 cm
 

  • FALTAS 

 

Qualquer desvio dos termos deste padrão deve ser considerado como falta e penalizado na exata proporção de sua gravidade e seus efeitos na saúde e bem estar do cão.

  • FALTAS DESQUALIFICANTES
     

• Agressividade ou timidez excessiva.

• Todo cão que apresentar qualquer sinal de anomalia física ou de comportamento deve ser desqualificado. 

  • NOTAS

 

• Os machos devem apresentar os dois testículos, de aparência normal, bem descidos e acomodados na bolsa escrotal.

• Somente os cães clinicamente e funcionalmente saudáveis e com conformação típica da raça deveriam ser usados para a reprodução.

Reconhecimento Internacional:

Entidade sem fins lucrativos

CNPJ 26.249.262/0001-88

  • Grey Facebook Icon
  • Veja

Patrocinadores:

centralotima.png