Welsh Terrier

APARÊNCIA GERAL: Vivo, habilidoso, bem balanceado e compacto.
 

Personalidade: Alegre, obediente e afetuoso.
 

Nível de energia: Muito Ativo. Este cão é ativo e enérgico, e precisa de exercícios diários. 
 

Bom com crianças: Sim.

 

Bom com outros cães: Com supervisão.

 

Grooming: Sazonal.

 

Expectativa de vida: 13-16 anos.

Nível de latido: Moderado.

  • RESUMO HISTÓRICO 

O Welsh Terrier é uma raça com uma experiência verdadeiramente de trabalho, ele é talvez um pouco menos exuberante do que alguns dos outros membros de seu grupo. Como tantos de seus primos, ele foi originalmente usado na caça à raposa, texugo e até mesmo lontra. O Welsh e Lakeland Terrier, que têm grande semelhança, podem muito bem ter tido uma origem comum, anterior à invasão romana da Grã-Bretanha, quando seus donos ”Celtic” esconderam-se nas montanhas de Gales e do ”Lake District”. Ele é um cão elegante, primoroso, com uma pelagem fechada de “arame”, normalmente preta e castanha.

País de Origem: Grã-Bretanha.

COMPORTAMENTO E TEMPERAMENTO: Afetuoso, obediente e facilmente controlável. Alegre e volátil, raramente tímido. Corajoso e sem medo, mas definitivamente não-agressivo, apesar de ser sempre capaz de enfrentar qualquer situação quando necessário.

CABEÇA:

  • REGIÃO CRANIANA 
     

Crânio: Plano, de largura moderada entre as orelhas.

 

Stop: Não muito definido.

 

  • REGIÃO FACIAL

 

Trufa: Preta.

Focinho: Comprimento médio do stop até a extremidade da trufa.

 

Maxilares e Dentes: Maxilares poderosos, bem delineados, profundos e punitivos; fortes com uma perfeita e regular mordedura em tesoura, isto é, os dentes superiores recobrem os dentes inferiores e são inseridos ortogonalmente aos maxilares.

 

Olhos: Relativamente pequenos, bem inseridos, escuros, expressão indicativa de temperamento. Olhos redondos e cheios são indesejáveis. 

 

Orelhas: Em forma de “V”, pequenas, não muito finas, inseridas relativamente altas, portadas para a frente e próximas às bochechas.

 

PESCOÇO: De comprimento e espessura moderados, ligeiramente arqueado e graciosamente inclinado para os ombros.

 

  • TRONCO

 

Dorso: Curto.

 

Lombo: Forte.

 

Peito: De boa profundidade e moderadamente largo; costelas bem arqueadas.

 

CAUDA: Bem inserida. Portada ereta, mas não muito alegre. Em perfeito equilíbrio com o restante do cão.

 

  • MEMBROS

ANTERIORES

 

Ombros: Longos, inclinados e bem colocados para trás.

 

Cotovelos: Perpendiculares ao tronco, trabalhando livremente nas laterais.

 

Antebraços: Pernas retas e musculosas, possuindo ossos amplos.

 

Metacarpos: Perpendiculares e poderosos.

 

Patas: Pequenas, redondas e como “pés de gato”.

 

POSTERIORES

 

Aparência geral: Fortes.

 

Coxas: Musculosas e de bom comprimento.

 

Metatarsos: Jarretes bem angulados, bem descidos e com ampla ossatura.

 

Patas: Pequenas, redondas e como “pés de gato”.

 

  • MOVIMENTAÇÃO: Anteriores e posteriores se movimentam retos e paralelos. Os cotovelos se movimentam perpendiculares ao corpo, trabalhando livremente nas laterais. Joelhos não virando nem para dentro, nem para fora.

 

  • PELAGEM

 

Pelo: De arame, duro, muito fechado e abundante. Pelagem única (sem subpelo) é indesejável.

 

  • COR: Preto e castanho, de preferência, ou preto e cinza com castanho, sem pincelados de preto nos dedos. Preto abaixo dos jarretes é altamente indesejável.

 

TAMANHO: Altura nos ombros não ultrapassando 39cm.

 

PESO: De 9 a 9,5 kg

  • FALTAS 

Qualquer desvio em relação a este padrão deve ser considerado como falta e penalizado na exata proporção de sua gravidade e seus efeitos na saúde e bem estar do cão. 

FALTAS DESQUALIFICANTES

 

• Agressividade ou timidez excessiva.

• Todo cão que apresentar qualquer sinal de anomalia física ou de comportamento deve ser desqualificado.

• Cães atípicos.

Reconhecimento Internacional:

Entidade sem fins lucrativos

CNPJ 26.249.262/0001-88

  • Grey Facebook Icon
  • Veja

Patrocinadores:

centralotima.png