Olde English Bulldogge

APARÊNCIA GERAL: Um cão musculoso, de porte médio de grande força, estabilidade e qualidades atléticas. Ele é bem equilibrado e proporcionado, com característica alguma exagerada ou fora do padrão; seu aspecto é de um cão capaz de desemprenhar sua tarefa original. 
 

Personalidade: Companheiro, amigável e carinhoso.

 

Nível de energia: Moderadamente ativo, gostam de praticar exercícios com certa moderação.
 

Bom com crianças: Sim.

 

Bom com outros cães: Sim.

 

Grooming: A cada 15 dias.

 

Expectativa de vida: 10-12 anos.

Nível de latido: Late quando necessário.

  • RESUMO HISTÓRICO 

Os Bulldogs foram criados para o esporte inglês de abater touro, praticado de aproximadamente 1100 até 1835. Em meados dos anos de 1800, o esporte já não era legal, e o bulldog atlético rapidamente começou a desaparecer. Como o bulldog foi revivido unicamente para o local de conformação, a criação seletiva para a aparência comprometeu gravemente a saúde e o tempo de vida desta raça ágil, atlética e feliz.

Em 1971, um projeto de criação começou a usar um esquema de criação de linha para alcançar rapidamente um cão de raça pura. O objetivo deste projeto era retornar o bulldog à aparência do buldogue, agora chamado Olde English Bulldogge (OEB) para diferenciar claramente a nova raça do Bulldog inglês moderno.

País de Origem: EUA.

COMPORTAMENTO E TEMPERAMENTO:  O temperamento do antigo bulldog é confiante, corajoso e alerta. O OEB (Old English Bulldog) é muito amistoso e amoroso. Eles são extremamente fortes e ocasionalmente revelam em ambos os sexos a mesma agressividade de maneira que a socialização e treinamento de obediência são importantes. É melhor para canalizar  alta energia para alguns tipos de trabalho e exercício.

 

CABEÇA:

  • REGIÃO CRANIANA 
     

Crânio: Amplo, mas bem proporcionado ao tronco musculoso e ombros proeminentes. Existe uma dobra do stop ao occipital.

 

Stop: Bem definido.

  • REGIÃO FACIAL

 

Focinho: Quadrado, largo e profundo. A profundidade do focinho da ponta do queixo ao topo do focinho é igual ao maior que o comprimento do focinho, produzindo assim a profundidade e quadratura do focinho. Existe uma ruga moderada no focinho.
 

Trufa: Narinas amplas com uma linha vertical correndo entre elas da ponta da trufa até o final dos lábios superiores. A trufa é grande e larga em relação ao focinho. Cor preta.

Maxilares e Dentes: Mordedura prognata e horizontalmente reta. O prognatismo é ¾ ou menor. A mandíbula é moderadamente curva da frente para trás, grandes dentes caninos. Dentes atrofiados ou extraídos não são aceitáveis.

 

Lábios:  Os lábios são apertados, com a cor igual a do nariz.

 

Expressão: A expressão é brilhante, alerta e animada.

 

Olhos: Os olhos são de tamanho médio e em forma de amêndoa. Eles são definidos de largura e baixa, nivelados com o topo do focinho. A cor é escura para marrom claro, com preto.


Orelhas: Em rosa, botão ou tulipa, sendo em rosa a preferida. Inseridas altas para trás do crânio. As orelhas ficam posicionadas o mais afastadas possível para fora do crânio. O tamanho é de pequenas e médias.

PESCOÇO: De comprimento médio, largo e ligeiramente arqueado. É um pouco menor do que a cabeça onde se encontram e aumentam a partir desse ponto para os ombros. A pele é ligeiramente lassa do queixo para o peito, formando barbela dupla. 

  • TRONCO
     

Linha Superior: Larga e profunda com antepeito musculoso.
 

Dorso: Dorso forte.

CAUDA: É preferida uma cauda íntegra. A cauda característica é muitas vezes referido como uma cauda da alavanca da manivela ou da bomba. Caudas retas também são aceitáveis. A cauda é definida como natural extensão da linha superior e encaixa até um ponto. Quando o cão está relaxado, a cauda é baixa. Quando o cão está se movendo, o cauda é nivelada com as costas. Quando o cão é excitado, a cauda pode ser carregada em uma elevação, vertical posição, mas nunca enrolado nas costas. Uma cauda ancorada é aceitável, mas não é preferida.

  • MEMBROS

 

ANTERIORES

Braços: São largos, fortemente musculosos e têm uma separação entre os ombros. Moderado angulação do ombro, que também deve ser aproximadamente igual em comprimento para a perna dianteira superior.
 

Cotovelos: Os cotovelos não devem estar nem dentro nem fora.

 

Patas: De tamanho médio e bem arqueadas e arredondadas (patas de gato). São retas quando vistas pela frente. A cauda deve alcançar os jarretes ou ser um ligeiramente menos. A cauda é portada para baixo, horizontal ou alta.

POSTERIORES

Jarretes: Angulação moderada.

Pernas: Bem musculosas e de aproximadamente igual comprimento com o osso médio.

Patas: De tamanho médio e bem arqueadas e arredondadas (patas de gato). São retas quando vistas pela frente. A cauda deve alcançar os jarretes ou ser um ligeiramente menos. A cauda é portada para baixo, horizontal ou alta.

  • MOVIMENTAÇÃO: Suave, poderosa, energética e confiante. A movimentação é reta. Os membros anteriores e posteriores devem movimentar-se num mesmo plano. A para aproxima-se da linha central do movimento conforme a velocidade do trote aumenta.
     

  • PELAGEM

Pelo: Consiste em pelos macios de diâmetros variáveis ​​com pelos densos mais notáveis ao redor do pescoço e cernelha. O pelo pode cair de cada lado, mas nunca deve ser dividido artificialmente. Tem uma aparência leve a moderadamente ondulada. 

  • COR: Todas as cores e combinações de cores são aceitáveis.
     

TAMANHO: 40 a 50 cm machos. 35 a 45 cm fêmeas.

  • FALTAS 

Qualquer desvio em relação a este padrão deve ser considerado como falta e penalizado na exata proporção de sua gravidade e seus efeitos na saúde e bem estar do cão. 

FALTAS DESQUALIFICANTES

 

• Agressividade ou timidez excessiva.

• Todo cão que apresentar qualquer sinal de anomalia física ou de comportamento deve ser desqualificado.

• Despigmentação total ou parcial da trufa, lábios e pálpebras.

• Ausência de um ou mais incisivos ou caninos.

• Grave malformação anatômica.

  • NOTAS

 

• Os machos devem apresentar os dois testículos, de aparência normal, bem descidos e acomodados na bolsa escrotal.

• Somente os cães clinicamente e funcionalmente saudáveis e com conformação típica da raça deveriam ser usados para a reprodução.

Reconhecimento Internacional:

Entidade sem fins lucrativos

CNPJ 26.249.262/0001-88

  • Grey Facebook Icon
  • Veja

Patrocinadores:

centralotima.png